Os brownies … mais corretos?

Leitores queridos do wecancookit! Lembram da nossa receita da semana que gerou divisão na opinião de suas fundadoras?
Pois então, eu (fernanda) fui tentar fazer mais uma vez os brownies e cheguei algumas conclusões bem importantes:

– Quando derreter o chocolate com a manteiga ou margarina, o chocolate precisa ficar numa cor bem marrom forte. Eles tem que ficar uma coisa só. Nada de um pouco de chocolate derretido e o caldinho da manteiga derretida. Tem que ser algo bem uniforme. Uma dica, dada pela Aline Seitenfus, é mexer o chocolate (na hora que estiver derretendo) sempre pra mesma direção;

– Se você utilizar uma forma de tamanho normal, daquelas quadradas, dobre a receita! Porque a massa de uma receita só serve para uma forma menor;

– Quando os brownies ficarem prontos, faça uma calda especial de chocolate. É bem fácil: duas colheres de margarina, uma xícara de leite, açúcar e chocolate em pó. Fique mexendo no fogo até que o leite ferva (nota: você fica mexendo uns bons quinze minutos). Primeiro, você vai pensar: “meu Deus, isso nunca vai ficar pronto?” Mas conforme o tempo vai passando, você vai notar a calda ficar consistente;

– Espete, levemente, os brownies na forma. Porque assim, ao jogar a calda por cima, a caldinha de chocolate vai penetrar nos brownies, deixando eles ainda mais deliciosos.

Olhem o resultado:

Anúncios

Uma paixão chamada Nutella

Um simples potinho cheio de chocolate e avelã que virou loucura mundial. Quem aqui nunca teve vontade de gastar os dinheirinhos do salário em um pote de Nutella? O produto do Grupo Ferrero, criado na década de 60, é alvo da  “idolatria culinarística” em termos de gulodices. Basta entrar em sites como http://9gag.com e dá de perceber o quão cultuado o chocolate é. Nas mais incríveis sugestões de receitas, existe até ovo de páscoa recheado com Nutella. Além de bolos e biscoitos que só de ver a imagem dá de notar a overdose da pasta de avelã. Aparentemente, quanto mais Nutella, melhor!

Pois, nem eu e nem a minha querida amiga Nêly que compõe esse poético blog, alguma vez experimentamos a tal “iguaria”. Talvez, talvez, façamos o sacrífico  para o @wecancookit. Enquanto a receita de Nutella não chega, ficam aí algumas ideias mirabolantes para usar o chocolate. As receitas foram achadas no blog Nossa Cozinha Dani

  • Torta de Nutella com Morangos
  • Crepes de Nutella
  • Milk-shake de Nutella
  • Mousse de Nutella
  • Pavê de Nutella
  • Pudim de Nutella
  • Chocolate Quente de Nutella
  • Nega Maluca de Nutella

          

    Diz aí: qual das receita citadas ali em cima vocês iam querer conferir aqui no blog?

Chocolate curioso

Continuando a nossa semana especial sobre chocolates, hoje vamos  falar sobre algumas curiosidades bem curiosas.

1 – O chocolate pode matar um cachorro
Sim! Se o seu cachorrinho comer algum pedaço de chocolate ele provavelmente passará muito mal e em muitas casos, morrerá. Isso ocorre porque o chocolate possui um ingrediente chamado teobromina que é tóxico ao sistema nervoso central e aos músculos cardíacos do animal

2 – Chocolate é igual a felicidade
Alegria, alegria. Sabe aquela sensação de quase maravilhamento quando comemos um chocolate? Pois então, isso acontece porque ele estimula a produção de hormônios na área das emoções semelhantes aos que são liberados quando estamos apaixonados. Essa mesma produção ajuda a combater a depressão, hipertensão, tumores e sim, garotas, até o estresse da TPM.

3 – Menos envelhecimento
A massa do cacau possui mais antioxidante que qualquer fruta. Isso ajuda a combater os sinais da idade.

4 – Sim, comi cinco quilos e daí?
Acredite! De acordo com pesquisas, uma pessoa consome por ano 5 quilos de chocolate. CINCO! Agora dá de entender de onde vêm os quilinhos a mais.

5 – A city of chocolate
Até hoje a maior maquete de chocolate construída foi da cidade olímpica de Barcelona, no ano de 1985. Ela pesava duas toneladas e tinha dez metros de comprimento.

 

Receita #1 – Bombom de morango

Chegou, enfim, o dia da receita! Pra quem ainda está meio perdido ou caiu de paraquedas aqui, vou explicar rapidamente a situação: nós (Fernanda e Nelyana) vamos publicar o vídeo de uma receita fácil e bonita uma vez por semana. O caso é que nenhuma de nós sabe cozinhar muito bem (na verdade, numa escala de zero a dez, acho que não chegamos nem em 5). Então, é um desafio! Queremos mostrar que até os iniciantes podem fazer bonito na cozinha. We can cook it! Mas chega desse papo revolucionário, vamos ao que interessa:

Ingredientes:

01 lata de leite condensado
01 lata de leite em pó
01 bandeja de morangos lindos
200g de chocolate ao leite

Olha como eles ficaram:

E aí, parecem comestíveis?

Os chocolates voadores

Está vendo essa foto aí embaixo? E se dissermos que ela não passou por nenhum programa de edição para ter esse efeito, você acredita?

Pois é, de cara, é meio difícil acreditar mesmo, porque ela parece super perfeita!
Mas essa série de fotografias de chocolate caindo foi feita toda manualmente, na melhor demonstração de que nem só de Photoshop vivem as imagens surreais.

Dá pra entender melhor o processo assistindo a este vídeo:

 


Chocolate pra ficar feliz!

Continuando nossa série de posts sobre chocolate, hoje vamos falar sobre o chocolate e a saúde!

Muita gente, quando fica na deprê, sai correndo comprar um chocolate. Pode parecer lenda, mas, na verdade, o chocolate tem mesmo esse poder “antifossa”. Na verdade, segundo um estudo, só o cheiro já basta para alegrar um pouquinho. É o que dizem pesquisadores da Universidade Middlesex, na Inglaterra, que avaliaram a reação das pessoas em ambientes com distintos odores.

O professor de psicologia responsável pela investigação, Neil Martin, explica: “Ao sentir o aroma de chocolate, os participantes relataram menor estresse e maior satisfação. Algumas atividades cerebrais relacionadas ao estado de alerta foram reduzidas”. E tem outra, o chocolate tem, na sua composição, uma substância chamada feniletilamina, que ajuda a acabar com o mau humor e é a mesma responsável por fazer as pessoas se apaixonarem. É claro que os efeitos funcionam melhor quando o chocolate é amargo – ou seja, tem mais cacau. Se todas essas pesquisas realmente estiverem bem certas, então, podemos continuar classificando o chocolate como o alimento oficial dos “forever alone”.

E não esqueçam, ainda nesta semana vamos publicar o nosso primeiro vídeo com a receita de bombom de morango! Fiquem ligados!

Chocolate – como tudo começou

Pois então, o primeiro post do we can cook it vai tratar sobre um alimento muito delicioso e que boa parte da humanidade aprecia: o chocolate. Para começar a semana, segue aí a história sobre como o cacau foi descoberto.

Antes do chocolate ser como conhecemos hoje: em barra, derretido, transformado em bombom, trufas, granulado ou em pó, o cacau era servido em banquetes maias, olmecas e astecas como uma espécie de suco. E tinha o nome de “tchocolath”. Nessas culturas, acreditava-se que o cacau tinha origem divina. Tanto, que em seu nome científico,  “Theobroma cacao”,  significa alimento dos deuses. Este alimento era tão especial para esses povos, que a civilização maia comemorava o dia do deus do cacau: Ek Chuah. A importância do cacau era tanta, que os astecas e maias usavam a semente do fruto como moeda. Com a conquista dos espanhóis em 1502, o uso continua. Sendo que um escravo poderia ser comprado com cem sementes de cacau. No ano de 1521, o primeiro navio com cacau chega à Europa e é nessa época que é adicionado açúcar na bebida tipicamente asteca.

Entre os anos de 1600 a 1799, o chocolate quente vira sensação no continente europeu, tanto que a rainha Anna, da Áustria, vira chocólatra. Com o passar dos séculos, o cacau se transforma em manteiga, depois pó. Em seguida começa a ganhar formato sólido. E no ano de 1847 é feito o primeiro ovo de páscoa. No Brasil, foi em 1891 que a primeira fábrica de chocolates chega ao país, se instalando no Rio Grande do Sul.

Nessa semana não perca: receita de bombom de morango, benefícios do chocolate e muito mais.